Advertisement
14/07/2021 Por Pedro Penna Peres 0

São Paulo 1 x 1 Racing (Notas + Análise individual)

Confira as avaliações dos jogadores que atuaram na vitória do Tricolor Paulista diante do Internacional, pelo Campeonato Brasileiro


Volpi: 5,5 – foi pouco exigido, na bola do gol não teve culpa e ainda defendeu um chute perigoso.

Diego Costa: 6 – sólido, certeiro nos botes e corrigindo suas falhas, em sintonia com seus companheiros de zaga.

Arboleda: 7 – como zagueiro central se saiu bem, se destacando diversas vezes ao ganhar duelos contra o centroavante adversário, um jogador de segurança que mudou a defesa desde que voltou.

Léo: 6 – constante, novamente positivo, saindo bem com a bola em seus pés e sendo efetivo na defesa.

Igor Vinicius: 7 – bem defensivamente e ofensivamente, um dos melhores da partida , manteve o controle do lado direito e em certos momentos foi até o centro dar opção e buscar jogo.

Luan: 5 – ofuscado no jogo, não deu muita opção na saída de jogo e não foi diferencial como vinha sendo antes de sua lesão.

Liziero: 6 – novamente em sintonia com seu companheiro de meio campo, controlando bem o setor, cadenciando o jogo e sendo uma boa ponte entre os setores ofensivo e defensivo.

Nestor: 6,5 – até ser substituído estava em todo lugar do campo, dando opções no ataque e na defesa, protagonizando boa parte do primeiro tempo, controlou o meio campo ao lado de seu companheiro do setor.

Wellington: 7 – participações concisas no ataque ( inclusive no lance do gol ) e objetivas na defesa, um dos melhores da partida, correndo até o apito final e construindo uma jogada ótima, que foi desperdiçada por Vitor Bueno.

Igor Gomes: 3,5 – errou passes, dribles, não deu opção ofensiva e não compensou na criação, pouco participativo e assertivo.

Éder: Sem avaliação, pouco tempo em campo

Crespo: 4 – o time há tempo não tem uma identidade, e hoje, novamente, o técnico não buscou dar uma cara a equipe. As alterações nos 11 iniciais não foram explicadas e não deram certo. Algumas escolhas fariam sentido caso não olhássemos o contexto do jogo, mas em uma partida de calibre tão importante, é incompreensível alterar peças antes vistas como titulares. Em certo momento do jogo só tínhamos meio campo e zaga, não havia sequer um 9 de ofício (lógico que muito pela condição física do elenco), e mesmo assim não se via criação alguma. Em média, péssimas decisões do argentino.

Vitor Bueno: 4 – o gol apenas aliviou o peso que seria ter o resultado em suas costas, poucas participações e errando a chance do jogo. 

Benitez: 5 – não mudou o jogo como esperado, pelo contrário, errou as poucas bolas enfiadas que tentou, entretanto, se esforçou a ponto de finalizar de longe, com perigo a equipe adversária.

Sara: 5,5 – como sempre, um dos poucos que teve coragem de finalizar, e, por pouco, não fez um gol chutando à longa distância.

Marquinhos: Sem avaliação, pouco tempo em campo

Talles Costa: Sem avaliação, pouco tempo em campo

Foto: Rummens